navbar

O golpe dentro do golpe dentro do golpe




 

Por Vitor Vieira

Paulo Moreira Leite, companheiro de Antonio Palocci na Libelu, defendeu Eduardo Cunha: “A honestidade me obriga dizer que os motivos alegados para a prisão de Eduardo Cunha não me convencem”. O que motivou tamanha honestidade? “A partir de agora, ficou menos complicado justificar medidas arbitrárias, quem sabe até a maior de todas – uma eventual prisão de Lula”.

Paulo Moreira Leite, que já foi o número dois da Veja e agora é blogueiro do Brasil247, teme que a prisão de Eduardo Cunha tenha sido articulada para derrubar Michel Temer e abrir o caminho para o golpe: “Pelo ritual visto na Lava Jato, uma delação não irá ocorrer antes de dois meses, no mínimo. Pela constituição, a substituição de um presidente afastado pode ocorrer de duas formas. Até 31 de dezembro, o posto será preenchido através de eleições diretas, em urnas, convocadas pelo Congresso. Depois dessa data – hoje faltam apenas dois meses e dez dias até lá – o sucessor será escolhido pelo Congresso. Isso quer dizer que, se vier a fazer delação premiada, e se tiver munição suficiente para alimentar o impeachment de Temer, Cunha será, mais uma vez, protagonista de um golpe. Agora, um golpe dentro do golpe”. Paulo Moreira Leite é protagonista de um pastelão. Um pastelão dentro de um pastelão. (O Antagonista)

COMENTO – a honestidade de Paulo Moreira Leite é daquele gênero igual ao de quando ele era secretário geral da revista Veja e publicou a matéria mentirosa de que Ibsen Pinheiro tinha desviado um milhão de dólares para uma casa de câmbio em Rivera, no Uruguai, fronteira com Santana do Livramento.

brasil9O recibo do envio era de 1.000 dólares (hum mil dólares). Quem enviou a matéria para a redação da revista foi o então correspondente em Brasilia, jornalista Luís Costa Pinto (tem o apelido de Lula). É petista. Foi envolvido no processo do petista João Paulo Cunha (cassado e condenado no processo do Mensalão do PT) na presidência da Câmara dos Deputados, junto com o publicitário mineiro Marcos Valério.

“Lula” recebeu a informação sobre os dólares de Ibsen Pinheiro de um indivíduo petista chamado Waldomiro Diniz. Este cara é aquele que apareceu em video extorquindo o bicheiro Carlinhos Cachoeira, quando era chefe das Loterias no governo da petista Benedita da Silva, no Rio de Janeiro.

Na época da CPI dos Anões do Orçamento, na qual pontificaram os deputados petistas José Dirceu e Aloizio Mercadante, ele era coordenador da bancada do PT e principal assessor do partido na comissão de investigação. E dividia o mesmo apartamento em Brasília com o bandido petista mensaleiro José Dirceu e Mercadante.

Depois, no primeiro governo de Lula, ele era subchefe da Casa Civil para Assuntos Legislativos. Ou seja, o encarregado de negociar com os deputados e senadores pelo governo federal. Mais do que isso, o comunista trotskista petista Paulo Moreira Leite é íntimo do gardelão argentino Felipe Belisário Wermus, vulgo Luis Favre, aquele que foi marido da socialite petista Marta Suplicy e que é “adorado” pelos filhos dela.

email

, , , , , , , , , , , ,