navbar

Temer, o mais novo fantoche do BRICS



Temer reafirma compromisso com Brics em jantar com chefes de Estado

 

Temer, Putin e outros líderes dos BRICS vestem trajes indianos em Goa

fonte: https://br.sputniknews.com/mundo/201610156562014-temer-putin-brics-foto/

Os líderes do Brasil, da Rússia, da Índia, da China e da África do Sul se encontraram hoje (15) em um famoso resort no estado indiano de Goa para abordar as questões mais importantes do cenário mundial, e acabaram entrando no espírito do “caminho das Índias”, ao menos para as fotos.

6561966

O “garçom do Conde Drácula” e presidente do Brasil Michel Temer, bem a vontade, ao lado dos seus parceiros na organização terrorista internacional BRICS – O novo “Eixo do Mal Mundial”

Nos bastidores da Cúpula dos BRICS, Michel Temer, Xi Jinping, Narendra Modi, Vladimir Putin e Jacob Zuma posaram diante das câmeras vestidos em trajes nacionais indianos, obedecendo à tradição informal de tirar uma “foto de família” com roupas típicas do país anfitrião.

A VIII Cúpula dos BRICS acontece entre 15 e 16 de outubro no estado indiano de Goa. Os líderes do bloco discutirão os problemas da economia mundial, da política e da luta contra o terrorismo.

BRICS na Índia: Putin e Xi Jinping discutem guerra na Síria

Em meio a crescentes tensões internacionais, os presidentes da Rússia e da China, Vladimir Putin e Xi Jinping, discutiram neste sábado (15), às margens da Cúpula dos BRICS em Goa, a possibilidade de resolução da crise na Síria e a adoção de uma posição conjunta sobre o terrorismo.

O presidente russo e o presidente chinês trocaram opiniões sobre a questão síria. Putin informou o seu homólogo chinês sobre os desenvolvimentos locais”, informou o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, em entrevista coletiva.

Ainda de acordo com o porta-voz, os líderes também compartilham posições na luta contra o terrorismo.

“[Durante o encontro], a necessidade de uma maior cooperação para evitar a infiltração do terrorismo internacional no território da Ásia Central e através dela foi sublinhado”, disse Peskov.

 

Centro nuclear russo na Bolívia irá beneficiar também o Brasil, diz Rosatom

11 de outubro de 2016 DMÍTRI FILOMENKO, GAZETA RUSSA

xhjv8afsdmshauvafhgnwuezw66puibj

O cocaleiro Evo Morales com Putin: o novo parceiro da Rússia no terrorismo nuclear no mundo

Em entrevista à Gazeta Russa, vice-presidente regional da Rosatom, Ivan Dibov, fala sobre particularidades e medidas de segurança do projeto na Bolívia, bem como benefícios para a imagem do país e seus vizinhos latino-americanos.

Em termos de impacto econômico sobre a população local, como o centro afetará o desenvolvimento da cidade de El Alto?

O centro irá contar, em um primeiro momento, com especialistas bolivianos treinados pela Rosatom e, mais tarde, quando entrar em operação, esses profissionais serão formados por meio de sua própria base científica. Além de pesquisadores, haverá também vagas para pessoal de apoio. Esses cargos serão destinados a moradores não só da cidade de El Alto, como de outros lugares da Bolívia.

Além do mais, esses tipos de centro costumam atrair outros negócios e são um poderoso estímulo para o desenvolvimento de infraestrutura em geral: estradas, eletricidade, sistemas de abastecimento de água, medidas de segurança e etc. Tudo isso irá influenciar a qualidade de vida das pessoas. É um processo abrangente e dinâmico que vai dar frutos a partir do primeiro dia e por um longo período de tempo.

Você acredita que esse projeto nuclear irá influenciar a imagem da Bolívia na região e no mundo? E a soberania do país?

O centro fará uma grande contribuição ao aumentar o potencial educacional e científico do país. O desenvolvimento tecnológico é um dos critérios para a avaliação do progresso e da soberania de um país. Tecnologias nucleares desempenham um papel importante nesse aspecto, uma vez que exigem conhecimento diferente, maior.

 

 

email

, , , , , , , , , ,