navbar

A casa caiu, madame: Ex-marido de Maria do Rosário é preso por tráfico de drogas

traficante-mariadorosario-pt

obslat-A-HIDRA-728x90EX-MARIDO DA DEPUTADA PETISTA MARIA DO ROSARIO É PRESO POR SUSPEITA DE ENVOLVIMENTO EM TRÁFICO DE DROGAS, EM VIAMÃO

O ex-marido da deputada federal gaúcha Maria do Rosário (PT) está entre quatro presos pela Polícia Civil nessa manhã, em Viamão, em uma ação contra o tráfico de drogas. Segundo a 3ª Delegacia de Polícia do município, César Augusto Batista dos Santos armazenava pedras de crack e cocaína prontas para venda. As drogas foram encontradas em uma casa de dois pavimentos, no bairro Santo Onofre, em nome dele.

O suspeito informou a polícia que foi casado com a parlamentar no início dos anos 80. Uma moto que teria sido usada para entregas de drogas também foi apreendida no local. O flagrante foi resultado da investigação sobre a apreensão de um fuzil e outras operações conduzidas na região, há cerca de um mês. Outras prisões ocorreram nos últimos dias. A polícia verifica se os presos têm antecedentes criminais.

Via http://poncheverde.blogspot.com.br/2015/06/ex-marido-da-deputada-petista-maria-do.html

 

Ex-marido de deputada é preso por suspeita de envolvimento em tráfico de drogas, em Viamão

Drogas e uma moto foram apreendidas na casa dele

O ex-marido da deputada federal gaúcha Maria do Rosário (PT) está entre quatro presos pela Polícia Civil nessa manhã, em Viamão, em uma ação contra o tráfico de drogas. Segundo a 3ª Delegacia de Polícia do município, César Augusto Batista dos Santos armazenava pedras de crack e cocaína prontas para venda. As drogas foram encontradas em uma casa de dois pavimentos, no bairro Santo Onofre, em nome dele. O suspeito informou a polícia que foi casado com a parlamentar no início dos anos 80.

Uma moto que teria sido usada para entregas de drogas também foi apreendida no local. O flagrante foi resultado da investigação sobre a apreensão de um fuzil e outras operações conduzidas na região, há cerca de um mês. Outras prisões ocorreram nos últimos dias. A polícia verifica se os presos têm antecedentes criminais.

Mais problemas com a família
07/11/2003 – 20h31

Presidente de CPI da exploração sexual flagra seu próprio cunhado

LÉO GERCHMANN
da Agência Folha, em Porto Alegre

A relatora da CPI mista da exploração sexual de menores, deputada federal Maria do Rosário (PT), flagrou, na madrugada da sexta-feira da semana passada, seu próprio cunhado acompanhado de outro homem e de duas meninas, de 11 e 15 anos, em um carro na avenida Farrapos, reduto da prostituição em Porto Alegre.

O cunhado de Maria do Rosário, que a partir disso está em processo de separação da irmã da deputada, alegou que estava dando carona para as garotas. Eram 2h. Rosário, que acompanhava os desdobramentos de uma blitz policial promovida pela Secretaria da Justiça e da Segurança a pedido da CPI em Porto Alegre, não se convenceu com os esclarecimentos do cunhado.

Hoje, ela enviou carta ao secretário estadual da Justiça e da Segurança, José Otávio Germano, pedindo que o episódio seja investigado.

“O drama da minha família não é maior do que o drama das vítimas”, afirmou Rosário hoje, referindo-se ao fato e aos efeitos que ele teve na sua família e dizendo que permanecerá na presidência da CPI.

Maria do Rosário tem uma trajetória antiga na militância pelos direitos humanos. Já presidiu a comissão da área na Assembléia Legislativa gaúcha.

Na última quarta-feira, os integrantes da CPI se reuniram para discutir o assunto. Rosário chegou a cogitar a possibilidade de abandonar o cargo de relatora da comissão, mas os outros integrantes não aceitaram sua saída.

Como forma de solidariedade, os três senadores do Rio Grande do Sul, Pedro Simon (PMDB), Sérgio Zambiasi (PTB) e Paulo Paim (PT) participaram do encontro da CPI. Manifestaram, então, respaldo à colega.

email

, , , , , , ,

  • Regina milk

    Mas que maravilha!!! Isto deveria ser divulgado para todos os inocentes uteis.

  • Ana Cristina

    Porque será que é ex? … Ex pra mim é corte de relações. Até porque tem mais de 30 anos. Se pensar bem ela tinha 18 anos de idade.

  • Ana Cristina

    Porque será que é ex? … Ex pra mim é corte de relações. Até porque tem mais de 30 anos. Se pensar bem ela tinha 18 anos de idade.

    • Edvaldo Almeida Jr.

      Sim, claro. Mas isso explica um pouco a preocupação dela com os criminosos e nunca com as vítimas.

      Mas o fato dela ser do PT já explica isso por si só, claro. Ela pensa mais nos ladrões por solidariedade profissional.

      • ROSANA GUEDES

        tenho que rir … falou tudo Edvaldo…parabens …kkkkkk

  • Miguel C. Vettorazzi

    Vale tudo para difamar

  • nelzina

    tá explicado agora! ela sempre teve uma quedinha por bandido !

  • Anita Driemeier

    SÓ DÁ “GENTE BOA” ENTRE políticos!!!

  • paulo roberto

    Não tenho nenhuma simpatia pela deputada, mas querer vincular sua posição com um ex-marido, é fazer o mesmo que ela faz no Congresso com quem é contra suas idéias. Não nos rebaixemos.

  • giggiio

    Tá e daí ?

  • Edundupret

    A ex ministra dos Direitos Humanos — justamente dos direitos humanos! –, Maria do Rosário, segundo a qual a origem da correria às agências da Caixa foi causada por uma “central de boatos da oposição” colocou no seu twitter sobre a suposta extinção do Bolsa Família

    A Caixa Econômica Federal admitiu ter feito alterações no calendário de pagamento do Bolsa Família no mês de maio. A informação, publicada pelo jornal Folha de S. Paulo neste sábado, vinha sendo negada pelo banco nos últimos dias.

    A antecipação dos benefícios pode ter contribuído para o boato, surgido no último final de semana, de que o programa seria extinto – informação que gerou uma corrida dos beneficiários às agências da Caixa nos dias 18 e 19.

    Sabe o que ela fez, nem pediu desculpas no twitter e tem outrasssssssssss

  • DOUGLAS ALVES RIZZITIELLO

    “Diz-me pra quem dás que te direis quem és” Maria do Drogario, senta e roda, VADIA.

    • Fábio Nin

      E você só sinta prazer sendo um brucutu machistóide. Sua mãe e sua mulher iam adorar ver seu comentário. O mundo mudou.

      • ROSANA GUEDES

        o mundo mudou mesmo pq existe pessoas como vc…sem o que fazer e que acha que defender bandidos é uma boa causa.

      • Isabel Viso

        Mesmo sendo completamente contra o PT e a Maria do Rosário Defensora De Bandidos, eu concordo com você nesse ponto. Os dois comentários foram de muito mau gosto.

  • Ninoco Siroco

    Talvez ela só sinta prazer nas visitas íntimas com o preso?

    • Fábio Nin

      E você só sinta prazer sendo um brucutu machistóide. Sua mãe ia adorar ver seu comentário.

  • Fábio Nin

    Que baixaria mesmo…. o cara FOI casado com ela nos anos 80, é muita apelação. Isso faz dela uma criminosa? O ex-marido da Susana Vieira morreu de overdose, e traficava cocaína enquanto estava casado com ela. Isso faz dela uma criminosa? É muita baixaria mesmo, vocês da extrema-direita são mesmo incorrigíveis: detestam a democracia e são sempre golpistas. Mas quando vêem um americano, correm latindo e abanando o rabinho.

    • Michel Iazbek Dao

      Fabio Nin. Pare de fumar crack. Olha quanta merda você fala: que detestamos a democracia, que somos golpistas. Vou te explicar: o que nós detestamos são petralhas e políticos bandidos. Pare de fumar crack, agora se quiser pode continuar chupando o saco do lula.

      • Marcus

        A PIADA DO PT/LULA/CUT/MST/ETC… Pergunta: ONDE NO MUNDO DEMOCRACIA EXISTE NO COMUNISMO? Vocês usam essa palavra para enganarem a opinião mundial.

    • Giacomelli Junior

      Meu, ninguém está dizendo que ela é criminosa (por causa disso). O caso aqui é que dá pra imaginar o tipo de gente com quem ela se relaciona. Tem o episódio do cunhado dela preso por pedofilia…. Só gente boa.

      • ROSANA GUEDES

        gente boa igual ela ne!

    • Ro Brasil

      Minha posição é esta:o fato de ter sido casada com um traficante ou ter como cunhado um pedófilo não faz dela traficante nem pedófila.Em contrapartida,o fato dela defender bandidos com tanta ênfase(Suzana Vieira não o faz) ,põe em dúvida os valores dela.Por esta razão as pessoas associam tal comportamento a convivência com estes bandidos.

      • Eliseu Teixeira

        PORQUE NÃO EL VAI USAR SUA INFLUENCIA PARA LIVRAR ESTES CANALHAS E JUNTAR-SE A ELA TB CANALHA

  • Ricardo Edmundo Cecconello

    Crônica do dia 29 de junho de 2.015, por “são pedro”, Ricardo Edmundo Cecconello

    A LAVA JATO JOGA LAMA NA VERDADE, E ELEGE A MENTIRA, A FRAUDE, A TORTURA E A POLITICALHA COMO “INVESTIMENTO” INVESTIGATIVO?

    “Em sumula vinculante: Todo Juiz é honesto, até os do TCU provarem o contrário?”

    Primeiro, investiguei, dentro do meu conceito como cidadão, quais são os princípios que norteiam a operação Lava Jato, e quais são os objetivos que a diferenciam da operação Banestado.

    Cheguei ao triste raciocínio lógico que o “delator premiado”, doleiro comerciante doleiro, Yussef, é culpado de tudo, menos de estar solto, e ter continuado sua trilha criminosa com aval do próprio julgador. Pelo visto, na operação Banestado, Yussef era uma bomba prevista, armada para desestabilizar o PT às vésperas de 2.014. Quiçá em 2.018, novamente solto como um tucano voador bombardeiro, com novas acrobacias criminosas, seja inventor de novas delações para desestabilizar a candidatura Lula.

    Segundo, e estarrecedor, a sentença condenatória na operação Banestado incrementou as fantasias criminosas do mestre Yussef de que continuasse criminoso, com a possibilidade de ser “solto” com a simples inversão de valores ao seu próprio julgamento, passando de criminoso a herói da pátria, como um Roberto Jefferson, bastando para isso “delatar” como criminosos todos os adversários políticos de quem julga, e está casado com a oposição ao governo atual petista. Ou seja, tudo é válido para o libelo acusatório, se o conteúdo delatório for, em tese, contra os interesses do Partido dos Trabalhadores.

    Terceiro, e incrível a hipocrisia, o Brasil assiste julgadores, até do STF, afirmarem que as prisões arbitrárias, sob o comando da excessiva calamidade justicialista de zelo do Moro, não invalidarão os resultados finais do conteúdo do “averiguado”, na sentença final ao processo conseguido graças às delações à base de tortura, chantagem e coação nas prisões arbitrárias e ilegais sob o crivo dos Direitos Humanos Universais.

    Ou seja, o Brasil usa as prisões da guantánamo paranaense como forma de dizer aos “averiguados” que, ou cantam e dançam conforme a orquestra federal de Curitiba executa a música, ou continuarão presos, sem julgamento, sem acusações guarnecidas com provas documentais, e com o aval até do Supremo Juízo.

    Quarto, e horripilante constatação: À lava jato interessa, muito mais interessa, quando, e somente quando, as suspeitas acusatórias indicam crimes cometidos pelos adversários políticos da convicção religiosa política de quem comanda as investigações, leia-se simpatizantes tucanos que ouvem as delações, julgam se servem contra o PT, premia os bandidos que cantam e dançam conforme a música morista, que a “famiglia” ordena.

    Em resumo, – como diria Ricardo Pessoa, da UTC – “fi-lo porque qui-lo, e não me perguntei o porquê fi-lo, se não qui-lo, porque se não o quisesse, não o faria haver tê-lo feito querido.”

    Para os leigos na gramática e liturgia retórica da fraude lava jato, entendam que a balança tende favoravelmente quando o “criminoso” canta a música interessante para o julgador, ator no papel de Dom João VI, humorista, sarcástico e parcial marido político de “pessoa”, bigoduda Carlota Joaquina atual.

    “Dancei, cantei e delatei, resumidamente, conforme a música que me foi tocada por “eles”, das forças ocultas aparentes do DOPS/Guantánamo do Paraná, haja vista que, se não o tivesse feito como mandaram suas consciências políticas tucanas, perderia eu, como delator premiado, o direito constitucional de terem aceito meu habeas corpus.” – Depoimento por Ricardo Pessoa, como imaginei eu, nos porões da guantánamo paranaense, exigido do delator “judas” premiado da UTC, vulgo, Carlota Joaquina do século XXI.”

    Mero esforço da minha voraz imaginação? Ou realidade crua e nua?

    Eis a nova versão da triste história do Brasil colônia de quem nos USA, antes um Portugal anglo saxônico, hoje com a nova fase do moderno Dom João VI, o moro , encobrindo os crimes de seu “carrasco de consciências”. Seria Ricardo Pessoa, vulgo “carlota joaquina”, o mais novo exemplo de “judas”?

    Inacreditável alguém aceitar, como parvos cidadãos manietados, as sugestões do “partidão” da oposição de aluguel, Centrão de comando da capitania hereditária do Paraná, por cinco bandidos de carteirinha, (ávaros dias, ventos alísios nunes, zé titica serra, aécio “bombardeiro de aeropós”, e o mago “agripino” de Cunha caiado & Cia das carteiradas venezuelanas, para justificar ao povo boquiaberto, e idiotizado, as mais estapafúrdias justificativas para “justificarem” as contribuições da carlota Joaquina, em pessoa pessoalmente, da UTC para o PSDB, DEM e PMDB:

    “Nós, caciques tucanos emplumados, somos de um partido sério, ao contrário do Partido dos Trabalhadores. Para conseguir as doações da UTC para o PSDB, DEM, simplesmente levamos o Ricardo Pessoa para um motel público, onde fizemos um pacto de amor em doação desinteressada. Saímos do motel como “santos ungidos”. E o ricardão pessoa, sempre esperto de praia corruptora, saiu com os fundilhos doendo, com seu “centros” latejando merda nos anais históricos, e alcunhado pessoa, merecidamente, como a nova “carlota joaquina” da Justiça brasileira.”

    Para o PT a UTC cedeu devido à coação, chantagem e ameaça de estupro.

    Para o PSDB do FHC e Aécio, a UTC cedeu a rica “poupançuda” por puro caso de amor bandido, incestuoso.

    E há, no mundo dos idiotas, quem acredite quando o Ricardo Pessoa, aquele delator da UtC, grita suas doações legais para os partidos de quem o julga:

    “DEI SIM. Mas foi por amor”

    http://www.diariodocentrodomundo.com.br/por-que-os-atalhos-para-se-condenar-na-lava-jato-vao-contra-garantias-constitucionais/

    http://www.ocafezinho.com/2015/06/27/a-imprensa-estrangeira-eduardo-cunha-insulta-54-milhoes-de-brasileiros/

    • Sonia Barbosa Claudio Alves

      veja a merda que tu fala,lava jato e mensalão e o maior esquema de corrupção do mundo.o sujeito parece que mora em outro planeta, não to falando esse ou outro politico e todos que estão envolvidos tem que ser investigandos. ninguém esta acima da lei

  • ASSIS PEREIRA JBAP

    PRIVATIZAÇÃO BRANCA NA PETROBRAS – EXISTE ALTERNATIVA?

    O plano de desinvestimento de 13,7 bilhões de dólares definido pela
    Petrobras para o biênio 2015/2016 passa a ser a última alternativa a Estatal na
    obtenção dos recursos complementares para garantir o equilíbrio financeiro
    nesse período de forma a tocar seus empreendimentos no Presal em ritmo menos
    acelerado daquele previsto inicialmente no seu plano de negócio.

    Neste contexto, o impacto decorrente do assalto aos cofres da Estatal
    fruto do aparelhamento político engendrado pelo PT a partir do primeiro mandato
    do Lula foi peça fundamental para as Finanças da Petrobras ficar nessa
    encruzilhada.

    Não resta dúvida alguma que a Petrobras vai começar a desfazer de
    excelente negócios a valores extremamente reduzidos, considerando a situação do
    cenário mundial no seguimento de commodities, mais especificamente, na área do
    petróleo e gás. Acaba de ser anunciada nesta quarta-feira a venda à PetroRio,
    antiga HRT da participação de 20 por cento que a Petrobras detém nas concessões
    dos campos de Bijupirá e Salema, atualmente operados pela Shell, por meros 25
    milhões de dólares como parte do Plano de Desinvestimento da estatal.

    Os campos de Bijupirá e Salema estão localizados na Bacia de Campos, em lâminas
    d’água rasa entre 480 metros a 850 metros, com produção diária em torno de 22
    mil barris de óleo do tipo leve de 28 graus API, de excelente qualidade e de
    325 mil metros cúbicos de gás associado.

    Se considerarmos apenas a produção de 4,4 mil barris de óleo/dia (Cota
    de 20% que detém no campo) a 60 dólares, sem considerar a produção de 325 mil
    de gás associado, projeta uma produção em torno de um milhão e seiscentos mil
    barris ano, que a preço médio de 60 dólares, significaria uma receita de 96
    milhões de dólares/ano, implicando em um lucro em torno de 25 milhões de
    dólares/ano, se considerarmos um percentual de 25% de lucratividade, o que pode
    ser considerado razoável e perfeitamente viável. Nesta linha de raciocínio, a
    Petro Rio, noves fora o Gas associado, já teria quitado o negócio com a
    lucratividade em menos de um ano.

    A contabilidade acima demonstra que a Direção da Estatal esta se
    precipitando e fazendo um péssimo negócio com a venda de sua participação nos campos
    de Bijupirá e Salema, tanto é verdade que as ações da cambaleada PetroRio,
    antiga HRT, que ate então estava se derretendo no Ibovespa, passou a ter uma
    valorização de 9% no pregão de hoje.

    Nesse contexto, podemos afirmar que a Direção da Petrobras esta enganando o
    acionista minoritário e a União Federal, quando afirma que a operação está
    relacionada à otimização do portfólio na área de Exploração e Produção e
    alinhada ao Plano de Negócios e Gestão 2015-2019.

    Esses negócios, na forma como está sendo conduzido pelos tecnocratas da
    Estatal, mais parece uma doação. Afinal, o que representa 25 milhões de dólares
    face ao valor que 13,7 bilhões de dólares que necessita captar. Significa uma
    captação de meros 0,18% do que necessita, ou, em outras palavras, teria que
    efetuar cerca de 550 negócios dessa natureza para alcançar a meta dos 13,7
    bilhões de dólares, um verdadeiro absurdo.

    Para não dar a mão à palmatória aos tecnocratas da Estatal Petroleira,
    não faço somente as criticas ao negócio, apresento uma solução, que se aplicada
    com afinco, evitaria que a Petrobras cometesse essas atrocidades com o
    patrimônio Público.

    Ao nível desse negócio que renderia 25 milhões de dólares a Estatal, bastaria
    que a Direção Estatal passasse a observar mais atentamente o desperdício, a
    precariedade e ineficiência que podemos constatar na condução de seus negócios.

    O desperdício, a precariedade e ineficiência faz-se presente na
    conturbada Política de RH¹ reinante na Estatal em suas diversas Unidades de
    Negócio, quando contrata ilegalmente um gigantesco contingente de empregados
    terceirizados através de contratos bilionários como, por exemplo, o que tem
    efetuado com a Hope RH² para Cessão de mão de obra para o Serviço Compartilhado
    nas Regionais Bacia de Campos (RBC) e Baia de Guanabara (RBG).

    A Regional Baia de Guanabara utiliza de um Contrato que a Petrobras
    celebrou de forma ilegal com a Hope RH² no valor de 1,3 Bilhões de Reais com
    prazo contratual de 18 meses, representando um custo de R$ 72 milhões/mês que
    equivale praticamente o valor de 25 milhões de dólares/mês, quantia que a
    Estatal desperdiça todo o mês com o Contrato celebrado com Hope, a um custo
    equivalente de um Campo do porte de Bijupirá e Salema que a Petrobras acaba de
    “entregar” a PetroRio.

    Alem de ilegal, o Contrato que a Petrobras celebrou com a Hope RH é
    utilizado para pagamento a um contingente extremamente elevado e desnecessário
    de empregados terceirizados que “prestam serviços” ao CENPES – Centro de
    Pesquisas da Petrobras na Ilha do Fundão – RJ, através da Regional Baia de
    Guanabara dos Serviço Compartilhado da Petrobras – RBG.

    Não bastasse a devastação nas finanças e na imagem da Petrobras,
    resultado do aparelhamento político que lá se instalou na última década e que
    estão, em parte, sendo desvendadas por ação da Operação Lava Jato da Polícia
    Federal, ainda em curso, observamos atônita a continuidade do aparelhamento
    ideológico no CENPES, acarretando a ineficiência no trato da coisa pública, mas
    precisamente na Regional Baia de Guanabara dos Serviços Compartilhado (RBG).

    O Serviço Compartilhado da Regional Baia de Guanabara que utiliza o Contrato da
    Hope RH na execução de atividades laborativas para o Centro de Pesquisa da
    Petrobras, vem atuando de forma inoperante há bastante tempo, a ponto da Graça
    Foster, antes de sair da Petrobras, intervir na Estrutura Gerencial da
    Regional, substituindo o Gerente Geral para organizar a RBG.

    Passado um ano da nova Gestão, nada foi resolvido e o Compartilhado RBG,
    continua extrapolando na ineficiência e desordem na prestação de serviços para
    o CENPES, de conhecimento do próprio Gerente Executivo daquela unidade de
    negócio, a ponto de não produzir quase nenhum produto acabado, apesar de
    abrigar um imenso contingente de terceirizado que nada fazem, mas continuam
    intocáveis.

    Quem tiver a oportunidade de ler os sucessivos Relatórios de Auditoria Interna
    elaborados para a Regional, verificará o quanto é constante as não
    conformidades e que a grande maioria das situações apontadas permanecem
    pendente de regularização.

    Uma boa parte dos empregados terceirizados é protegida por um Gerente da
    Regional, pertencente a um grupo ungido pela irmandade da Maçonaria que se
    protegem mutuamente, mantendo a empregabilidade eterna de seus componentes e a consequente massificação de terceirizados, a maioria sem a devida qualificação, acarretando a ineficiência na prestação dos serviços.

    Assim, observamos uma ambiência de irmandade, fraternidade e a
    coexistência de verdadeiras sociedades compostas por castas familiares, pais,
    filhos, irmãos, cunhados, primos, maridos e esposas convivendo em plena
    harmonia. Muitos se arvoram de arrogância por sentirem-se protegidos e
    garantidos pelo chefe do clã, a ponto de causar constrangimento aos funcionários concursados.

    O fato é que no Centro de Pesquisa da Estatal, no parco e precário
    Serviço Compartilhados da Regional Baia de Guanabara (RBG), a Equipe de
    Terceirizados que milita na elaboração de Orçamentação e Estimativa de Custos,
    dispõe ate de um Coronel reformado do Exército Brasileiro em suas fileiras,
    assíduo frequentador da Congregação Maçônica Petroleira da RBG que o habilitou
    a função, mas, demonstrou-se incapacitado para seu exercício, por não dominar
    os fundamentos da área ande atua, bastante diferente do da caserna, enquanto
    milhares de concursados aprovados em concursos seletivos públicos na Estatal,
    aguardam pacientemente para serem convocados e contratados para prestação de
    serviços listado no Plano de Cargos e Salário, para labutar com eficiência nas
    atividade fins do “Core Business” da Estatal Petroleira.

    Surge então o seguinte questionamento: qual o motivo da RBG contratar
    recurso terceirizado despreparado para realização de tarefa tão complexa e
    essencial como a de Orçamentação e Estimativa de Custo, entre outras?

    Pois bem, a contratação desses recursos não se limita apenas ao Coronel
    Reformado do Exercito Brasileiro. Observamos vários contratados terceirizados
    que se mantém na pesada estrutura da força de trabalho terceirizado da Regional
    por conta exclusiva da congregação maçônica frequentada por profissionais da
    Petrobras e força de trabalho terceirizada, que se mantém unidos na estrutura
    organizacional, não por competência, mais por conveniência da irmandade.

    Consta que um grande número que estão sendo demitidos de Unidades de Negócio
    da Petrobras, por conta da reestruturação determinada pela administração
    superior da Estatal, em face da crise financeira por que passa a Petrobras,
    estão procurando a Gerencia Geral da Regional Baia de Guanabara dos Serviços
    Compartilhados (RBG) para arranjar uma “boquinha” na condição de indicados pela
    “irmandade” para juntar-se a enorme “equipe” que presta serviços para o CENPES
    – Centro de Pesquisa da Petrobras na Cidade Universitária – RJ.

    É para lá que estão sendo recontratados os terceirizados recém-demitidos
    do Comperj que possuem “anjo da guarda” na Estatal, ou aqueles que estejam sob
    o manto protetor da “irmandade maçônica”, que regula o Departamento de Recursos
    Humano – RH daquela Regional.

    _________________________________________________________________

    Política de RH¹: APARELHAMENTO NA GESTÃO DE TERCEIRIZAÇÃO DE SERVIÇOS NA PETROBRAS:

    No idos de 2003, fim do mandato de FHC e inicio do primeiro mandato do
    Lula, instalou-se na área de RH da Petrobras uma “mão sindicalista”
    operacionalizada naquela oportunidade pelo chefe da comunicação institucional,
    Wilson Santarosa, sindicalista incrustado na Estatal a serviços do esquema
    fraudulento que lá se instalou naquela oportunidade, decorrente do
    aparelhamento político que se iniciava na Petrobras e que se tornou público nos
    dias atuais, em face de investigação “Lava Jato” da Policia Federal.

    A sistemática inicial utilizada para obtenção de “recursos” para suprir as
    necessidades crescentes do partido do governo e base aliada foi montada segundo
    uma estratégia facilitadora para incrementação contínua e eficiente do processo
    de terceirização de serviços na Estatal, gerando cada vez mais “Contratos”
    assinados, levando ao aumento da base arrecadadora das Contratadas para o
    “SISTEMA”.

    Esta estratégia possibilitava a terceirização em grande escala de serviços,
    abrangendo tanto aqueles de natureza acessórias previstos em lei, como os
    previstos no Plano de Cargos e Salário da Estatal, ai relacionados os das
    atividades fins, de cunho estratégico e sigiloso, condição essa indispensável
    para celebração de uma quantidade crescente de “Contratos de Apoio Técnico” e
    em contrapartida, obtenção do alargamento da “base arrecadadora” das empresas
    doadora ao “SISTEMA”.

    Assim, a missão do Santarosa consistiu naquela oportunidade no
    “aprimoramento” na Gestão de RH da PB que resultasse na necessidade de
    incrementação da contratação maciça de mão de obra terceirizada, para prestação
    de serviços nos escritórios da Estatal na forma de Cessão de Mão de Obra para
    execução de serviços ate então considerados pertinentes ao Plano de Cargos e
    Salários da Petrobras, tidos como atividades fins, estratégicas e sigilosas,
    implicando na condução a uma perversa política de terceirização ilegal colocada
    em prática ate os dias atuais.

    Pelo excesso da sistemática de terceirização excessiva implantada na
    Petrobras a favor do “SISTEMA”, não restavam mais espaços nos Escritórios da
    Petrobras destinados a novos contratados primeirizados, ainda que a Estatal
    Petroleira necessitasse desses recursos por conta do crescimento vertiginoso
    nos negócios da Petrobras na exploração OFFSHORE, no pos sal, e mais a frente
    no presal.

    Não demorou muito, passou a ser prática corrente, constar nos contratos
    uma verba de fornecimento de escritório, com toda infraestrutura para execução
    de serviços a onerar ainda mais os processos licitatórios para contratação de
    empresas terceirizadas, com espaços reservados para atuação dos Gerentes da
    Petrobras comandar a “equipe colocada a disposição da Petrobras” gerando mais
    uma evidência de terceirização precária e ilegal.

    No final do Contrato, as facilidades dos escritórios pagos pela
    Petrobras ficavam com a Empresa Contratada ou aproveitador de plantão da
    Contratante ou Contratada, redundando em mais uma improbidade a compor a
    “farra” para as Contratadas ou outros aproveitadores, que deveriam ser
    questionados pelos órgãos de controles internos e externos, por onerar
    sobremaneira e indevidamente esses tipos de Contração.

    A consequência imediata dessa desastrosa sistemática a serviços do
    “SISTEMA” foi a “Burla aos concursos públicos” e lesão aos direitos
    constitucionais, onde os aprovados nos certames admissionais através de
    concursos públicos para ingresso na Estatal Petroleira foram preteridos em
    larga escala por admissão de terceirizados, não concursados, cedidos como mão
    de obra para executar serviços listados nos Cargos de Planos de cargos e
    salários da Petrobras para execução de serviços de atividades fins do seu
    objeto empresarial.

    _________________________________________________________________

    Hope RH² – CONTRATAÇÃO FRAUDULENTA DA HOPE RH

    O contrato bilionário que a Petrobras celebrou com a HOPE-RH,
    Instrumento Contratual 4600437263 do RSUD/Compartilhado foi prorrogado por
    negociação direta, quando haveria de ser licitado, tornando-a sucessora de si
    própria como CEDENTE de mão de Obra à Estatal Petroleira, para execução de
    serviços de atividades fins, estratégicas e sigilosas definidos no plano de
    Gestão de RH da Petrobras que mais parece uma “Matéria Negra”, já comprovada
    pela existência do Bóson de Riggs no LABORATÓRIO EUROPEU DE CERN: todos sabem de sua existência, sem jamais ser visto.

    Esse Contrato impressiona tanto pelo seu valor 1,3 Bilhões de Reais,
    quanto pela forma como foi adjudicado por negociação direta com uma empresa, já
    enquadrada pela Policia Federal como supridora de empresa de Fachada do Sr
    Alberto Yusseff para abastecimento de Partidos do Governo e de sua base aliada.
    Por ser de natureza continuada, poderá e certamente será aditivado por ate
    igual período e o valor base negociado corresponderá no final à cifra de uma
    Pasadena.

    Quanto a forma, há que ser considerado os seguintes aspectos:

    Preliminarmente, devemos entender a necessidade, o objeto e escopo a ser
    contratado. Esse Contrato decorre da necessidade de obtenção de recursos
    altamente qualificados a serem colocados a disposição da Petrobras através de
    empresa entreposta, de forma permanente e contínua, para execução dos seus
    diversos empreendimentos do seu Plano de Negócio, uma vez que a Petrobras não
    detém em sua totalidade esses recursos no seu quadro de efetivos, pois absteve
    de contratar essa mão de obra através de Concursos Públicos. Quando resolveu
    promover os Concursos Públicos a partir de 2005, o fez, pressionada que foi pelo
    Ministério Público e não contratou os aprovados na quantidade necessária, não
    utilizando na devida intensidade a contratação daqueles que se encontravam
    classificados e alocados no Cadastro de Reserva, por conta do aparelhamento
    implementado pelo esquema fraudulento instalado na Estatal.

    Abre-se na atualidade a discussão acerca da legalidade desse tipo de
    contratação. No momento, tanto o MP e TCU vem questionando a Petrobras nesta
    sistemática, no sentido de não enquadramento ao que dispõe a legislação que
    rege a matéria na súmula vinculante 331 e art 37 e CF, inciso II, no que tange
    a execução de serviços da sua atividade fim, de seu plano de cargos e salários
    e aqueles de cunho estratégico e sigilosos.

    A contratação em questão coloca a Hope RH na condição de fornecedor
    continuado de mão de obra terceirizada à Petrobras, em uma condição imprópria
    de continuidade e exclusividade, uma vez que essa mesma empresa é a atual
    fornecedora com idêntico objeto e escopo, em contrato igualmente bilionário, já
    aditivado por prazo e valor.

    Em decorrência, podemos observar como impropriedade, a forma como foi
    colocado no mercado o processo licitatório que culminou com a Contratação da
    Hope RH na contratação original e a Negociação Direta para extensão de prazo e
    valor de um Contrato Bilionário sem essa previsibilidade.

    Em contratação dessa natureza, onde um fornecedor encontra-se mobilizado
    à décadas, passa a caracterizar uma nefasta continuidade na execução de um
    objeto contratado em condição extremamente vantajosa, relacionada as demais
    concorrentes. Constata-se então a falta de competitividade nos certames
    licitatórios, não havendo como negar o favorecimento do executor, quando
    questionada pelos órgãos de controle.

    Esta situação vantajosa decorre exatamente pelo fato da empresa
    fornecedora encontra-se mobilizada como empresa intreposta para cessão da Mão
    de obra qualificada à Petrobras, não incorrendo com esse dispêndio na formação
    de preços e, na condição de vencedora, não incorrerá em custos extraordinários
    decorrentes de rescisões trabalhistas por dispensa imotivada da equipe.

    A imperfeição desse processo decorre da terceirização precária caracterizada
    pela Cessão de Mão de Obra nos Contratos que deveriam ser de prestação de
    serviços, ou seja: a renovação da contratada nesse modelo implica na
    obrigatoriedade da manutenção dos executores, incorrendo na impropriedade
    supramencionada.

    Ao considerarmos a recente deliberação dos Congressistas de terem
    votados contra a tercerização de serviços da atividade fins nas Empresas
    Estatais de Economia Mista referente ao PL 4330 que trata de uma nova
    configuração legal para a terceirização de serviços no Brasil, requer da
    Estatal Petroleira de uma alteração na redação do processo licitatório em
    substituição da atual pratica operacionalizada pela Cessão de Mão de obra nos
    contratos licitados pela Petrobras.

    Pelo que podemos perceber nas ações dos congressistas ao ser mantido, a
    terceirização de serviços nos moldes da atual legislação, em linha com a Súmula
    331 do TST e Art 37 da CF, a Petrobras deverá promover no curto prazo,
    alterações profundas no seu planejamento e em seus procedimentos corporativos.
    Deverá contratar sua força de trabalho primeirizada para execução das
    atividades fins, estratégicas e sigilosas e aloca-las no seu Plano de Cargos e
    Salários.

    Já para aquelas não consideradas como atividades fins, deverá reformular a
    atual modelagem de contratação, de forma a possibilitar que seus Contratadores
    e Membros Constituídos das Comissões de Licitação passem a modular nos processos
    licitatórios as especificações de serviços, critério de julgamento, planilhas
    de preços e critérios de medição dos serviços que remetam ao fornecimento de
    “produtos entregáveis” executados por força de trabalho próprio da Contratada.

    A Licitante em questão deverá ser cadastrada e especializada na
    prestação de serviços do objeto a ser contratado e a Petrobras deverá abdicar
    da exigência contratual ou extracontratual quanto a obrigatoriedade da
    continuidade dos atuais executores, por mais qualificados e especializados que
    sejam, sem determinar equipes, histogramas e salários atrelados, pagamentos
    improdutivos por HH (Homem-Hora), característicos do processo de Cessão de Mão de Obra.

    Em assim procedendo, a contratação seria conduzida na Estatal com foco
    na produtividade e com aderência as novas normas licitatórias resultante da
    PL43330 que será mais adiante transformada em Lei, semelhante o que deveria já
    ser procedido em obediência a sumula 331 do TST e art 37 da CF, passando a não
    mais incorrer em riscos de enquadramento em licitação precária e ilegal, burla
    aos Concursos Públicos, descumprimentos de obrigações trabalhistas e
    previdenciárias, como vem incorrendo na atualidade.

  • Helen Asuos

    Incrível o nível de apelação. Bando de perfeitos que só se envolveram com “pessoas de bem” na vida. Santos hipócritas. Tenho medo do que será deste país com esse ódio que cresce e não tem vergonha de dissimular e distorcer pra denegrir.

    • Carlos Henrique Oliva

      Ai galera…. Achei estranho alguek defendendo a Dilma e o pt… Digitem no google o nome Helen Asuos e verao que nao existem resultados com este nome alem deste registro no disquus para fazer comentarios… Ou seja, um robo… A esquerda é o mal personificado… A mentira, a fraude o embuste. Deus nos livre dos revolucionários!!

      • ROSANA GUEDES

        retiraram o comentário…será pq?

  • Luiz DE Oliveira Rios

    DIZ-ME COM QUEM ANDAS E DIR-TE-EI QUEM ÉS. PODE CHORAR AGORA DONA MARIA DO ROSÁRIO!!! O DNA APROPRIADO A SENHORA JÁ TEM…

  • Pedro Paulo

    Explicado…pq a criatura defende a bandidada de unha e dente!

  • Adegair Moreira

    É a atração por criminosos. explicada.

  • Noel

    Entendi errado, eu pensei q a droga q estavam falando era a maria do rosário!!!

  • Sergio Rainor

    Rá, isso prova que sempre foi defensora de bandidos.

  • Carlos Coelho da Silva

    Tá explicado porque ele casou com ela…. tinha fumado umas 10 pedras. kkkkkkkk

  • Osvaldo Aires Bade – EducaOK

    Mais uma comunista desmascarada.

    .

  • George

    Kkkkkkkkkk!!! Não é a toa que ela defende os direitos dos manos.

  • Joaquim Cavalcante de Alencar

    Tá explicado agora porque ele é EX?

  • Nilce Monte

    TODOS BANDIDOS!!!!

  • Mario Jorge

    sempre gostou de bandido então? kkkkkkkkkkkkk

  • biarj7

    Maria do Rosario. A sua ficha ta suja com o povo. Coloca testinho que não cola não.

  • jocasanew

    Todos esses sindicalistas petistas eleitos, vereadores, deputados estaduais e federal, foram eleitos com dinheiro usurpado das prefeituras e governos petistas. Era costume deles sempre fazer isso. Onde elegia um Prefeito ou governador do PT, vinham petistas até da China, ocupar um cargo em comissão para ganhar dinheiro e dividir com o partido. Exemplo disso foi o Paulo Bernardo, no governo de Zeca do PT em mato grosso. É só fazer uma pesquisa pra ver a veracidade disso.

  • Thomes Nooko

    Quem lida com droga não consegue se livrar totalmente. Talvez por isso o ex-marido da droga maria do rosário mudou para o crack. Droga por droga, ficou com uma que não fala, não faz barraco e dá algum retorno. Como são feias estas mulheres comunistas.

  • Mariana Pimenta

    Ex marido traficante, filha com anorexia e drogada…hummm. Acho que explica muita coisa.

  • Guilherme Burjato